Restaurantes em Paris que foram cenários de filmes

Restaurantes parisienses imortalizados pelo cinema
De "Meia-noite em Paris" a "Bastardos Inglórios", conheça alguns dos restaurantes parisienses cuja fama ultrapassou fronteiras por meio do cinema
Diga lá, você que também ama Paris: quando assiste a algum filme rodado na capital francesa e depara com algum novo café ou restaurante, também corre para anotar o nome ou pesquisar (e visitar) depois? Então… Nestes tristes tempos de pandemia, é simplesmente inviável embarcar rumo à França, a não ser sonhando por meio de histórias, imagens e vídeos. Bora, então, saber um pouco sobre alguns dos restaurantes em Paris imortalizados pelo cinema?
Restaurantes em Paris imortalizados pelo cinema
Le Grand Véfour, “Meia-noite em Paris”

Restaurantes em Paris que foram cenários de filmes

Biestrelado pelo Guia Michelin, o restaurante Le Grand Véfour, do chef Guy Martin, foi cenário para um dos almoços do filme Meia-Noite em Paris, de Woody Allen, que explorou deliciosamente vários dos clichês parisienses.

Neste momento, como todos os outros restaurantes aqui indicados, Le Grand Véfour está fechado, em virtude da pandemia. Desde o início da crise provocada pelo coronavírus – e enfrentando a forte concorrência do bairro, como o delicioso Restaurant du Palais Royal, que fica bem ao lado – Le Grand Véfour idealizou uma verdadeira revolução conceitual para atrair os parisienses aos seus cobiçados assentos aveludados.

Restaurantes em Paris que foram cenários de filmes

Isso significa, por exemplo, deixar de lado o cardápio de almoço a 115 euros. Quando acontecer a reabertura dos restaurantes em Paris, será possível almoçar no Grand Véfour por um valor a partir de 45 euros. Com entrada e prato principal ou prato principal e sobremesa. E a partir de 57 euros com entrada, prato-principal e sobremesa, mesmo aos sábados.

Já para o almoço de domingo em família, o Guy Martin criou um menu único a 65 euros, com entrada de salmão defumado, o tradicional frango assado e seu purê, seguido de tarte de maçã e sorvete de caramelo.

Além disso, haverá um cardápio de almoço e jantar, com pratos tradicionais de brasserie.


Restaurantes em Paris imortalizados pelo cinema
Le  Grand Colbert, “Alguém tem que ceder”

Restaurantes em Paris que foram cenários de filmes

Considerado uma instituição em Paris,  Le Grand Colbert é apresentado como o endereço parisiense favorito de Erica Barry, personagem de Diane Keaton no filme de Nancy Meyers, Alguém tem que ceder. À mesa, apreciando uma boa taça de vinho tinto, ela comemora seu aniversário ao lado de Julian Mercer (Keanu Reeves) e Harry Sanborn, (Jack Nicholson).
A brasserie é considerada um monumento histórico, ao ritmo de teatros e salas de concerto do 2º arrondissement. O menu combina cozinha tradicional de brasserie e receitas originais, além de pratos à base de frutos do mar.
.
Sinta a atmosfera:
.
Restaurantes em Paris que foram cenários de filmes
.
O ambiente é realmente especial, mas é preciso alertar que o lugar ganhou um forte viés turístico. Em outras palavras, você vai depender da sorte. Pode ser que saia muito feliz com o resultado de sua refeição ou se decepcione com a texura das profiteroles no dia.

+  Os 5 melhores macarons de Paris
Em Paris, o frango assado mais caro do mundo


Restaurantes em Paris imortalizados pelo cinema
Le 2 Moulins, “O Fabuloso Destino de Amélie Poulain”

Ao pé de Montmartre, o Café des 2 Moulins é cenário essencial no filme O Fabuloso Destino de Amelie Poulain, de Jean-Pierre Jeunet. É o lugar onde trabalha a heroína da história, interpretada por Audrey Tautou, que continua a atrair grupos bem grandes formados por aficionados do mundo inteiro.

Restaurantes em Paris que foram cenários de filmes

Bem, faço parte desse time de fãs, muito por conta da época em que fui estudar francês por lá, em 2002, e apenas um cinema ainda insistia em exibir o filme, que havia sido lançado no ano anterior. Perdi a conta de quantas tardes foram regadas pelos diálogos desenfreados da trama, ainda que totalmente desestimulada por minha querida professora de francês, Eva. “Até para nós, franceses, eles falam rápido demais”, ela dizia.

 

Nessa época, claro, fui visitar Le 2 Moulins. Conheci um dos donos, que foi muito gentil, aliás. Mas logo o lugar foi vendido e, parece, em 2018 ganhou novos proprietários. Pelo que vivi naquela ocasião e o que tenho lido até hoje, minha dica dica é: vá se for muito fã do filme e não crie grandes expectativas. Sinta a atmosfera (veja o vídeo abaixo), peça um café e uma crème brulée. E está de bom tamanho.


Restaurantes em Paris imortalizados pelo cinema
Bistrot La Renaissance, “Bastardos Inglórios”

Restaurantes em Paris que foram cenários de filmes

Cenário de um encontro entre Shosanna (Melanie Laurent) e Frederick (Daniel Bruhl) em Bastardos Inglórios, de Quentin Tarantino, La Renaissance é um dos bistrôs mais antigos de Paris, fundado em 1904. Fica a uma caminhada de 15 minutos da Basílica do Sacré-Coeur e é um dos lugares na capital francesa onde é possível ver moradores locais apreciando sua bebida, e não somente uma horda de turistas – sempre tendo em mente que você é um deles.

Restaurantes em Paris que foram cenários de filmes

Apesar de ter sido cenário de vários filmes, o lugar preserva a atmosfera simples. É um autêntico bistrô parisiense, com um grande balcão de mármore e madeira trabalhada. Dos azulejos geométricos ao teto dourado e vitrais esmaltados em neón, quase tudo é original. As porções são fartas e tradicionais.


Restaurantes em Paris imortalizados pelo cinema
Le Train Bleu, Nikita

Restaurantes em Paris que foram cenários de filmes

Uau! Como não se render a um cenário como esse da foto acima? Pois Le Train Bleu é tudo isso e mais um pouco. Um restaurante suntuoso, construído dentro de uma estação ferroviária: fica em plena Gare de Lyon. É centenário. Nasceu em 1901 com outro nome, Le Buffet de la Gare, período em que as viagens de trem viviam seu apogeu – e onde viajantes ricos adoravam ostentar seu status. O nome atual vem de 1963.

Este, aliás, é o único tópico do post que não abri com uma foto do filme. Porque, neste caso, é simplesmente incontornável mostrar a sequência mais famosa de Nikita, de Luc Besson, em que a própria, interpretada por Anne Parillaud – que até levou o César em 1991 pela atuacão no filme – percorre o salão do restaurante, com seus tetos de sonho, a toilette e a cozinha. Na trama, o evento marca a conclusão de seu treinamento como agente secreta.

Assista:

Os salões, interligados, são revestidos com molduras douradas, grandes espelhos, janelas panorâmicas e tetos deslumbrantes com afrescos e retratos de cenas clássicas que parecem gritar diretamente do passado. Para se sentir almoçando em um palácio, peça o menu Le Train Bleu, harmonizado. Com entrada, prato principal, prato de queijos e sobremesa (muito bem executadas).

Se é caro? Oh là là!

Mas a experiência é memorável, ainda que o menu não seja inovador.

The following two tabs change content below.
Restaurantes em Paris que foram cenários de filmes
Jornalista e consultora nas áreas de gastronomia e viagem, não recusa uma taça de um bom Syrah. Editora de Estilo da revista ISTOÉ Dinheiro, foi diretora de redação da revista WINE, crítica de restaurantes da revista Playboy, repórter e apresentadora na Rede Globo São Paulo e TV Cultura.
More from Luciana Lancellotti
Remota, Puerto Natales
O projeto arquitetônico assinado por Germán del Sol não tem a pretensão...
Read More
0 replies on “Restaurantes em Paris que foram cenários de filmes”