Tenuta Il Palagio: os vinhos produzidos por Sting na Toscana

Longe de ser apenas mais uma celebridade a aderir à moda de produzir vinhos, Sting levou o negócio a sério e o resultado são rótulos incríveis

No dia do aniversário de 70 anos de Sting, há muitas formas de comemorar a data especial. Mas como jornalista de viagem, gastronomia e vinhos, não há melhor forma de dizer “parabéns” do que escrevendo sobre o trabalho admirável que ele faz ao produzir vinhos na Toscana. 

O post foi adaptado de uma matéria que sugeri para a Mit Revista, da Custom Editora. Leia o texto a seguir.

Tenuta Il Palagio: os vinhos produzidos por Sting na Toscana

Os vinhos produzidos por Sting na Toscana
MENSAGEM NA GARRAFA

Todo ano, chega o mês de abril e um sem-número de profissionais e apaixonados por vinhos italianos do mundo todo se alvoroça para viajar até a Verona, no norte da Itália. É nessa época que a cidade se converte na Meca dos vinhos produzidos no país. E isso se deve à Vinitaly, maior feira dedicada à categoria, que em 2022 vai promover sua 54ª  edição, de 10 a 13 de abril.

A abertura da exposição é marcada por outro evento, OperaWine. É uma espécie de joia da coroa que brinda os participantes com um banquete e a oportunidade de estar, lado a lado, com os produtores dos 100 melhores vinhos italianos, devidamente selecionados pelos críticos da revista norte-americana Wine Spectator.

Em 2016, estavam ali representados rótulos italianos aclamados em todo o mundo, como Antinori, Sassicaia, Gaja e Frescobaldi. Entre eles, debutava a vinícola Il Palagio, da Toscana, com seu vinho Sister Moon 2011, tinto robusto biodinâmico praticamente desconhecido do grande público na época.

Tenuta Il Palagio: os vinhos produzidos por Sting na Toscana

Seu produtor, no entanto, já vivia a milhares de hectares do anonimato: o britânico Gordon Matthew Thomas Sumner, mundialmente conhecido simplesmente por Sting.

Trata-se de um grande feito, já que, perto dos produtores tradicionalíssimos de vinícolas centenárias, o winemaker Sting pode ser considerado um novato: ele próprio admitiu ter dado seus primeiros goles em vinhos tardiamente, no fim de seus vinte e poucos anos, e começou a produzi-los nos anos 2000.


Os vinhos produzidos por Sting na Toscana
O INÍCIO DE UM SONHO

O sonho de se tornar produtor de vinhos e de cultivar alimentos em suas próprias terras teve início em 1997, quando, junto com a esposa, a atriz e produtora de filmes Trudie Styler, o ex-vocalista da banda The Police adquiriu, de um duque toscano, uma residência rural do séc. XVI, próxima à cidadezinha medieval de Figline Val d’Arno. “Quando cheguei aqui, a primeira coisa que quis fazer foi alimentar minha família”, disse o popstar durante um evento na cidade.

Tenuta Il Palagio: os vinhos produzidos por Sting na Toscana

Na época, a propriedade, Tenuta Il Palagio, a 40 quilômetros de Florença, encontrava-se em estado de abandono, o que não desestimulou o casal, que tratou de adquirir, também, as terras vizinhas, vislumbrando recuperar e ampliar aquele pedaço da Toscana para quase 370 hectares.

 

Ali a dupla começou a produzir mel de acácia e azeite de oliva extra-virgem, sempre a partir de técnicas de cultivo orgânico, utilizando métodos tradicionais, sem monocultivos ou pesticidas. “Optei por práticas de agricultura que alimentassem a terra, e não que a esvaziassem”, afirmou o cantor, em transmissão feita pela RTV 38, emissora local de televisão.

Tenuta Il Palagio: os vinhos produzidos por Sting na Toscana

Sting investiu, também, na produção de salames. E não demorou muito para que os produtos passassem a ser comercializados na própria loja da fazenda e também na emblemática Harrods, em Londres.

Os vinhos só passariam a ser produzidos a partir da safra de 2007, alçando Sting para o time de celebridades winemakers, hoje composto por nomes como o cineasta Francis Ford Coppola, o tenor Andrea Bocelli, o ex-casal Brad Pitt e Angelina Jolie, o ator francês Gérard Depardieu, a atriz Drew Barrymore, Madonna, entre muitos outros

Para tanto, Sting contou com o trabalho do respeitado enólogo toscano Paolo Caciorgna, com experiência na França e na Califórnia, e a consultoria de Alan York, especialista internacionalmente reconhecido pelo trabalho com agricultura orgânica e biodinâmica.

A direção geral da propriedade, por sua vez, passou às mãos de Paolo Rossi, que conhece o lugar como poucos, já que foi ali que nasceu – seu pai geriu a Tenuta Il Palagio para o duque na década de 1930.


Os vinhos produzidos por Sting na Toscana
O SUPER TOSCANO SISTER MOON

O Sister Moon, com nome inspirado na canção homônima de Sting, foi o primeiro vinho a ser produzido ali. Sua classificação como I.G.T. Toscano o posiciona em uma categoria entre os vinhos de mesa (Vini da Tavola) e os de denominação de origem (DOC e DOCG).

Trata-se de um Super Toscano, assim chamado por ser elaborado a partir de um blend de uma casta natural da região com outras, nativas de terroirs diferentes. No caso, a italianíssima Sangiovese mescla-se com as bordalesas Merlot e Cabernet Sauvignon.

Outros vinhos elaborados na propriedade de Sting seguiram a tradição e receberam nomes de canções como o When we dance e o inevitável Message in a Bottle.

Tenuta Il Palagio: os vinhos produzidos por Sting na Toscana

De forma geral, os rótulos produzidos atualmente por Sting focam na expressão das características do terroir local, sem sofrer com a competição natural entre os produtores da Toscana – não vamos nos esquecer que a região é reconhecida pela qualidade de seus tintos finos, liderados pela fama e pelo prestígio do Chianti Classico e do Brunello de Montalcino.

Mas digamos que os vinhos produzidos pelo autor de Message in a Bottle contam, por sua vez, com um diferencial de peso, que seus concorrentes, centenários, nunca alcançarão. “Eu canto na adega”, disse o cantor durante uma entrevista em Cannes. “Gosto de pensar que o vinho absorve a música”.

 

Além de se preservar firme e forte na produção de vinhos, méis, azeites e salames, a Tenuta Il Palagio funciona hoje como residência de verão do casal Sting e Trudie, e de seus seis filhos. Que tal?

Tenuta Il Palagio: os vinhos produzidos por Sting na Toscana
A família se divide entre 7 residências pelo mundo, permanecendo a maior parte do ano em Nova York.

Tenuta Il Palagio: os vinhos produzidos por Sting na Toscana

Na Toscana, entre 20 quartos, 200 hectares de vinhas, olivais, florestas e pastos, alguns lagos e um estúdio de gravação de última geração, eles recebem convidados como os ex-premiês britânicos David Cameron e Tony Blair, os cantores Bruce Springsteen e Madonna, entre outros notáveis.

Tenuta Il Palagio: os vinhos produzidos por Sting na Toscana

No vídeo abaixo dá pra ter uma ideia do ambiente fantástico do refúgio Toscano de Sting e Trudie.

A propriedade também passou a ser aberta ao público para o agriturismo, como um hotel. Seis casas estão disponíveis para hospedagem – juntas, acomodam até 50 hóspedes.

Tenuta Il Palagio: os vinhos produzidos por Sting na Toscana

Para conhecer os aposentos do incrível hotel de Sting e Trudie na Toscana, clique aqui. Uma taça cheia para os fãs do músico e, agora também, para os aficionados por vinhos toscanos.


VINHOS MUSICAIS

Tenuta Il Palagio: os vinhos produzidos por Sting na Toscana

BEPPE ROSATO 2015

O primeiro rosé produzido na propriedade de Sting é um blend de Sangiovese, Colorino e Canaiolo, bastante aromático, com notas de abacaxi e pêssego. Fresco no paladar, com boa persistência.

CASÍNO DELLE VIE 2012

O nome é inspirado em uma das casas da propriedade. Combinando Sangiovese, Cabernet Sauvignon, Cabernet Franc e Merlot, é fresco e elegante, com corpo médio e taninos firmes e sedosos.

MESSAGE IN A BOTTLE 2013

O nome é inspirado em uma das canções mais populares de Sting. Combina Sangiovese, Syrah e Merlot, e amadurece por 12 meses em carvalho francês. Os aromas de frutas vermelhas e especiarias confirmam-se no paladar.  

MESSAGE IN A BOTTLE BIANCO 2015

Blend de Vermentino, Sauvignon Blanc e Trebbiano, é delicado e floral, com notas aromáticas cítricas, de abacaxi e de banana. No paladar é fresco, com acidez agradável e final longo.

WHEN WE DANCE 2013

Chianti fácil de beber, igualmente nomeado com uma das canções de Sting. Combina Sangiovese, Canaiolo e Colorino, e tem aromas de frutas vermelhas e negras, com notas terrosas. Vai muito bem com receitas toscanas.

SISTER MOON 2011 

Com nome inspirado na canção homônima, foi o primeiro IGT Toscano produzido na Tenuta Il Palagio, na safra de 2007. É e o único da propriedade entre os Top 100 melhores vinhos da Itália, de acordo com os críticos americanos da revista Wine Spectator no evento OperaWine, em Verona. Sedoso e suave, apresenta taninos maduros e notas de chocolate, alcaçuz e amoras.


Os vinhos produzidos por Sting na Toscana
ONDE COMPRAR OS VINHOS DO STING NO BRASIL?

A importadora dos vinhos da Tenuta Il Palagio, na Toscana, é a World Wine. Clique aqui para saber os preços e rótulos disponíveis.


Os vinhos produzidos por Sting na Toscana
ATUALIZAÇÃO DO POST

Agora em 2021, com o mundo se adaptando ao período pós-pandemia, Sting e Trudie abriram uma pizzaria e um wine bar dentro da propriedade.

A proposta: servir bons vinhos e culinária autêntica, orgânica e sustentável

Para ajudar o mundo da gastronomia, afetado pela crise que resultou da pandemia, Sting e  Trudie criaram a “Every Breath Foundation”.

Tenuta Il Palagio: os vinhos produzidos por Sting na Toscana
*Este post foi adaptado de uma matéria que fiz para a Mit Revista. Confira aqui como ficou o material impresso.

The following two tabs change content below.
Tenuta Il Palagio: os vinhos produzidos por Sting na Toscana
Jornalista e consultora nas áreas de gastronomia e viagem, não recusa uma taça de um bom Syrah. Editora de Estilo da revista ISTOÉ Dinheiro, foi diretora de redação da revista WINE, crítica de restaurantes da revista Playboy, repórter e apresentadora na Rede Globo São Paulo e TV Cultura.
More from Luciana Lancellotti
Encaixe perfeito
OK, ninguém vai entrar em pânico se não tiver um acessório como...
Read More
0 replies on “Tenuta Il Palagio: os vinhos produzidos por Sting na Toscana”