O Champagne de Brad Pitt e Angelina Jolie

Fim do mistério. Apesar de algumas pistas fornecidas pelo enólogo Marc Perrin, em janeiro deste ano, pouco se sabia até agora sobre o Fleur de Miraval, novo Champagne de Brad Pitt e Angelina Jolie.

Mas eis que agosto chega ao fim e, conforme previsto, o novo Champagne foi apresentado à imprensa. E Coube a Brad Pitt dar mais detalhes sobre o vinho espumante exclusivo.

Fleur de Miraval, o novo Champagne de Brad Pitt e Angelina Jolie
Tudo em família
O Champagne de Brad Pitt e Angelina Jolie
Brad Pitt e o enólogo Marc Perrin, representante da quinta geração à frente do Château Beaucastel (Serge Chapuis)

 

 

A produção Jolie-Pitt conta com a expertise de duas famílias produtoras tradicionalíssimas, Perrin e Péters.

Em outras palavras: de um lado está o enólogo Marc Perrin, quinta geração à frente do Château de Beaucastel, que há anos já produz vinhos com o ex-casal. De outro, Rodolphe Péters, também enólogo, representante da sexta geração produtora do Champagne Pierre Péters.

A produção do Champagne Fleur de Miraval é, portanto, um negócio entre famílias que representa o nascimento de uma casa de Champagne de conceito completamente novo, reunindo diferentes regiões produtoras e técnicas de cultivo.

Sendo assim, há muita gente envolvida no processo de criação e desenvolvimento do novo Champagne, que levou 5 anos para ser concluído, desde a fase das pesquisas até a etapa das degustações. E ainda assim, nenhuma informação além do planejado vazou.


+ 10 vinhos para curtir no inverno
+ Mendoza: guia de viagem para quem ama vinhos


 

Fleur de Miraval, o novo Champagne de Brad Pitt e Angelina Jolie
Fina flor

O Champagne de Brad Pitt e Angelina Jolie

Em uma definição bem concisa, o Fleur de Miraval é um Champagne rosé premium, elaborado a partir de um blend de Chardonnay (75%) de diferentes safras e Pinot Noir (25%). O envelhecimento, por três anos sobre as borras, acontece nas caves da família Péters, em Le-Mesnil-Sur-Oger, no Marne, 16 km ao sul de Epernay.

Esse vilarejo está encravado no coração da Côte des Blancs, denominação em que são cultivadas exclusivamente uvas brancas e onde a Chardonnay encontra sua melhor expressão. Dali saem os famosos Blanc de Blancs (brancos elaborados apenas com uvas brancas).

 

A técnica escolhida para obter o rosé, no caso do Fleur de Miraval, é conhecida como saignée – pronuncia-se “senhê” e sua tradução é algo como “método sangrado”. Resumidamente: uvas tintas vão para o tanque com as cascas. O mosto, então, começa a adquirir uma cor levemente rosada, quando uma pequena parte desse líquido é extraída, ou “sangrada” pelo enólogo e coada, gerando rosés.

O blend de Chardonnay e Pinot Noir é envelhecido por 3 anos nas caves da família Péters

A parte do mosto remanescente no tanque fica em contato com maior volume proporcional de cascas, produzindo vinhos tintos mais concentrados. Porém esse líquido mais concentrado também pode gerar rosés mais intensos.

A técnica é controversa, mas é inegável que produz vários rosés fantásticos, de coloração mais intensa e características mais próximas aos tintos do que aos rosés tradicionais.

Dito isso, a ideia com a elaboração do Fleur de Miraval, de acordo com um comunicado à imprensa, é capturar a mineralidade e a salinidade do Chardonnay e combiná-las com a cor e os aromas de frutas do Pinot. O rosé de coloração “rosa sutil”, segundo o enólogo Rodolphe Péters, apresenta “notas picantes de groselha e framboesa vermelha”.


+ Da Borgonha à Alsácia, com hospedagem em castelos
+ França: os 5 melhores macarons de Paris


Fleur de Miraval, o novo Champagne de Brad Pitt e Angelina Jolie
Think pink

O Champagne de Brad Pitt e Angelina Jolie

Em entrevista à revista People, Brad Pitt explicou o motivo de ter escolhido, desta vez, produzir o celebrado espumante francês: porque o Champagne evoca sentimentos de celebração, qualidade, prestígio e luxo.

Nunca as atenções estiveram tão despertas aos rosés; as vendas dispararam nos últimos anos

“Mas o Champagne rosé ainda é relativamente desconhecido”, prosseguiu Pitt, declaradamente inspirado pelo sucesso do vinho Miraval Rosé, produzido na propriedade do ex-casal, na Provence, desde 2008. “Queria que tentássemos criar a marca que definisse o Champagne rosé, concentrando todos os nossos esforços apenas nesta cor”, concluiu.

A ideia é elevar a qualidade do espumante rosé ao máximo em Champagne. “Vamos criar a única casa de Champagne que só faz rosé”, disse Perrin à revista Wine Spectator no início deste ano.

Elementar. Nunca as atenções estiveram tão despertas aos rosés – as vendas dispararam em todo o mundo nos últimos 5 anos. Também, foi com os aclamados rosés que o Château Miraval alcançou notoriedade internacional, distanciando seus rótulos do estereótipo dos vinhos assinados por celebridades. Ou seja, de êxito efêmero, baseado mais na fama do que na qualidade.

Não à toa, o slogan do Château Miraval é The Art of Rosé.

O novo Champagne de Brad Pitt e Angelina Jolie
Luxo rosa

O Champagne de Brad Pitt e Angelina Jolie

O novo Champagne chega embalado em grande estilo, em um coffret cor de rosa com interior preto, mesma cor da garrafa clássica, para evitar o impacto da luz sobre o líquido.

A edição de estreia do Fleur de Miraval é de 20 mil garrafas e a primeira tiragem da cuvée (obtida a partir do suco da primeira prensagem das uvas) será de apenas 1600 caixas.

A novidade, enfim, vai estar disponível no mercado internacional a partir de 15 de outubro. Nos Estados Unidos, o valor está estimado em US $ 390.

O novo Champagne de Brad Pitt e Angelina Jolie
Château Miraval

O Champagne de Brad Pitt e Angelina Jolie

.
Brad Pitt e Angelina Jolie encontraram o Château Miraval, na Provence, em 2008 e adquiriram a propriedade em 2012. Foi, aliás, onde se casaram, em uma cerimônia discreta acompanhada apenas pelos filhos, em 2014.O Champagne de Brad Pitt e Angelina Jolie

Em menos de uma década, o Miraval Rosé cresceu e se tornou uma das marcas de vinho rosé mais bem-sucedidas do mundo.

Com o anúncio do divórcio, dois anos depois do casamento, o mundo do vinho só queria saber se a propriedade seria vendida e o que aconteceria com o vinho.

Em 2017, porém, o ex-casal acabou com as especulações: o château continua a ser propriedade de Jolie-Pitt, bem como da família Perrin, do Château de Beaucastel, em Châteauneuf-du-Pape. Trata-se de “um investimento para a família e os filhos”.

É isso. Divórcio, divórcio, negócios à parte.

 

No Brasil, o Miraval Rosé é importado pela World Wine e o Champagne Pierre Péters é trazido pela Casa Flora.

More from Luciana Lancellotti

Guia de viagem e restaurantes em Edimburgo

Sempre digo que Edimburgo, na Escócia, é uma das cidades mais incríveis onde já...
Leia mais