Produtores de vinho na Califórnia renunciam à safra de 2020

Produtores de vinho na Califórnia renunciam à safra de 2020
Vinícola Château Boswell em St. Helena, Califórnia, EUA | David Paul Morris | Bloomberg via Getty Images
Contaminação por fumaça, constantes incêndios florestais, instalações danificadas, canais de vendas interrompidos e problemas ligados à pandemia tornam a safra de 2020 impossível para alguns produtores de vinho nos EUA

“Os botões vão se abrir novamente”, diz Craig Becker, cofundador, gerente geral e diretor de viticultura e vinicultura da Somerston Estate no Napa Valley, Califórnia. É um cenário ensolarado para alguém que viu 1.400 acres de sua propriedade de 1.682 acres queimados durante o incêndio de agosto Hennessey.

Nesta terça-feira de manhã, com exceção das interdições ao longo da Highway 128, a Somerston Estate não foi afetada pelo incêndio florestal apelidado de Glass Fire, que se acendeu em Santa Helena neste fim de semana.

Becker esperava colher 454 toneladas de uvas e produzir 22.500 caixas de vinho neste ano. O novo total é zero, no entanto, já que as uvas testaram positivo para o odor de fumaça no início deste mês. A fruta é a única fonte do portfólio da vinícola, e 30% da safra da Becker é vendida para vinícolas parceiras de longa data.

Embora todas as estruturas estivessem protegidas, a infraestrutura da propriedade sofreu grandes danos em agosto, que agora requerem substituições.

Leia a matéria completa de Stacy Briscoe na Wine Enthusiast (em inglês).


Leia também:

+ Já é possível assinar a SOMM TV, a Netflix do vinho
+ Guia de Enoturismo no Uruguai: 5 vinícolas incríveis

 

More from Gourmet Viajante

Maison Bollinger lança o Champagne Oficial de James Bond

Para marcar o lançamento do novo filme de 007 e mais de...
Leia mais