Visita à vinícola Alto de la Ballena

Visita à vinícola Alto de la Ballena
Divulgação

Para quem está em Punta del Este, é muito fácil fazer uma visita à vinícola Alto de la Ballena. Porque é a bodega mais próxima ao balneário. De carro, dá apenas meia hora de viagem. Mas é tranquilo, também, o trajeto a partir de Montevidéu, com duas horas e meia de viagem por uma estrada ótima.


SUPERDESCONTO | Curso on-line
Aprenda sobre vinhos com Jancis Robinson


Ao seu alcance, a autoridadeVisita à vinícola Alto de la Ballena e os ensinamentos da crítica de vinhos mais respeitada do mundo! Ganhe confiança para explorar o mundo do vinho e prove vinhos como um profissional.

Publicidade


Visita à vinícola Alto de la Ballena

Visita à vinícola Alto de la Ballena
Menos é mais

A vinícola Alto de la Ballena fica em Maldonado. Essa região tem estado no centro dos holofotes da produção vinícola uruguaia, pelos excelentes vinhos que vem produzindo a partir de um terroir beneficiado pela brisa marítima.

E é o seguinte: as instalações, diminutas, da vinícola são encravadas entre seus oito hectares de vinhedos.

Aqui não há grandes rompantes tecnológicos, nem outros atrativos além da produção de vinhos. E quer saber? Não fazem falta.

Visita à vinícola Alto de la Ballena
Foto Luciana Lancellotti

A Alto de la Ballena oferece luxos exclusivos aos visitantes, graças à posição privilegiada, na encosta da Sierra de la Ballena. Daí seu nome, aliás.

Um deles é a paisagem excepcional, onde se concentra a maior variedade de pássaros do Uruguai e se pode praticar o turismo de observação.

O outro fica no alto da propriedade. Ali um deque descortina uma vista generosa até a Laguna del Sauce e o Cerro Pan de Azúcar. Este último é a terceira maior elevação do Uruguai, com 423 metros de altitude.

+ Conheça os 6 melhores hotéis de Montevidéu
+ Um jantar harmonizado no restaurante mais elegante de Montevidéu

Visita à vinícola Alto de la Ballena

.
Visita à vinícola Alto de la Ballena

Degustações ao pôr do sol

Imagine que é nesse deque da foto acima que, no verão, acontecem as degustações no fim da tarde. “Mas daqui podemos observar o pôr do sol em qualquer época do ano”, diz a simpática Paula Pivel, proprietária da vinícola com o marido, Álvaro Lorenzo.

Visita à vinícola Alto de la Ballena
Foto Luciana Lancellotti

O casal comprou o terreno que abrigaria a Alto de la Ballena no ano 2000 e, então, começou a plantar videiras de Cabernet Franc e de Merlot no ano seguinte.

A primeira colheita aconteceu em 2005 e, em seguida, foi a vez da Tannat. Mais tarde, vieram Syrah e Viognier, por um motivo nobre.

Visita à vinícola Alto de la Ballena
Foto Luciana Lancellotti

“Queríamos reproduzir o corte do Rhône com essas duas castas”, diz, enquanto caminha pelo vinhedo de Syrah, com solo pedregoso.

Depois, no deque, ela me mostrou algumas das pedras encontradas no terreno (foto à esquerda).

O fato é que hoje os Syrah produzidos na Alto de la Ballena fazem bastante sucesso, principalmente o Cetus. Pela safra de 2012, foi reconhecido como o melhor Syrah do Uruguai pelo guia Descorchados, que recomenda os melhores vinhos da Argentina, Chile, Uruguai e Brasil.

Visita à vinícola Alto de la Ballena
Foto Luciana Lancellotti

Outro vinho, o Reserva Cabernet Franc 2011, também foi escolhido pelo guia como o melhor vinho em outras cepas tintas do Uruguai.

Quando cheguei, encontrei dois pequenos grupos de brasileiros levando caixas de vinhos Alto de la Ballena. Compensa bastante aproveitar e comprar alguns vinhos diretamente na vinícola.

.
.

+ Guia do enoturismo em Mendoza, Argentina
+ Os melhores hotéis de Mendoza, Argentina

.
Visita à vinícola Alto de la Ballena
Ar intimista
.

A visita à vinícola Alto de la Ballena acontece na companhia dos proprietários, assim como as degustações. A harmonização é feita com queijos e pães. Tudo ótimo.

No interior da bodega, a estrutura é moderna e pequena. O melhor a fazer é se sentar com eles, conversar (a perder a hora), ouvir e aprender. Além de, claro, apreciar os excelentes vinhos produzidos aqui.

E já que o assunto é enoturismo no Uruguai, fica mais uma dica: escolha um horário próximo ao entardecer, para curtir um pôr do sol inesquecível na Alto de la Ballena.
.

Alto de la Ballena

Distância do Centro de Uruguai: 129 km (90 minutos de carro). Reservas: visitas@altodelaballena.com

 

The following two tabs change content below.
Visita à vinícola Alto de la Ballena
Jornalista e consultora nas áreas de gastronomia e viagem, não recusa uma taça de um bom Syrah. Diretora de redação da revista Wine, publicação sobre vinhos de maior tiragem do Brasil, foi crítica de restaurantes da revista Playboy, repórter e apresentadora na Rede Globo e TV Cultura.
Visita à vinícola Alto de la Ballena

Latest posts by Luciana Lancellotti (see all)