Vale dos Vinhedos – Guia de viagem

Cave Geisse | Guia de Viagem Serra Gaúcha

Um roteiro para explorar paisagens, sabores e vinhos no coração da produção vitivinícola do país

Por Luciana Lancellotti

“Esqueça as praias e as beldades de biquini do Rio de Janeiro e, no lugar, imagine colinas como as da região italiana do Piemonte.” Assim começa um artigo da revista norte-americana Wine Enthusiast, recomendando o Vale dos Vinhedos, na Serra Gaúcha, como um dos principais destinos de enoturismo do mundo, ao lado de regiões como La Rioja, na Espanha, Stellenbosch, na África do Sul e o Douro, em Portugal.

Inusitado? De certa forma, sim, mas certamente bem menos do que há poucos anos.

O fato é que o mercado do vinho vem se globalizando e o enoturismo acompanha essa tendência – se a produção vitivinícola no sul brasileiro acontece há séculos, foi na última década que o setor ganhou expressivos investimentos, modernizando técnicas e instalações nas vinícolas locais. O resultado é a crescente qualidade do vinho nacional.

Durante a safra, a colheita na região se estende do verão – quando os vinhedos carregados atraem pela beleza e o perfume das uvas maduras – até o início do outono, época em que a folhagem ganha nuances de tons quentes, pincelando a paisagem local.

Ainda assim, é possível visitar a Serra Gaúcha em qualquer época do ano. Para chegar, uma opção é a Rota Romântica, que parte da BR 116 e corta 14 cidades, até chegar a Caxias do Sul e, finalmente, Bento Gonçalves, a capital natural do Vale dos Vinhedos.

O VALE DOS VINHEDOS

O Rio Grande do Sul é o estado que mais produz uvas no Brasil e se subdivide em várias regiões produtoras. Uma delas é a Serra Gaúcha, que também tem várias sub regiões. A principal é o Vale dos Vinhedos, que compreende áreas dos municípios de Bento Gonçalves, Garibaldi e Monte Belo do Sul.

A região é, hoje, a única D.O. (Denominação de Origem) do país: desde 2012, as vinícolas inseridas na área respeitam normas rígidas de certificação e ostentam, para espumantes de Chardonnay e Pinot Noir, brancos de Chardonnay e tintos de Merlot, este selo indicativo de qualidade.

EXPLORAR

Localizado entre os municípios de Bento Gonçalves e Garibaldi, o vale é cortado por duas estradas principais: Via Trento e Estrada do Vinho. Percorrer estes caminhos bucólicos, pontilhados com colinas cobertas por parreirais, dá direito a vistas cenográficas, não somente aos vinhedos, como também a construções originais do período da imigração italiana (1870). Por exemplo, uma coleção de capitéis, conservados pelas famílias descendentes. O trajeto é, também, ladeado por hotéis, pousadas, bistrôs e restaurantes, armazéns de queijos e doces e ateliês de arte.

FICAR

É preciso considerar as duas fases da hotelaria local: uma, antes do boom do enoturismo, que inclui os hotéis e pousadas tradicionais. A outra já nasceu adaptada para atender aos visitantes que chegam à região ávidos por explorar o universo do vinho. Neste caso, a hospedagem acontece dentro das próprias vinícolas e a diária, muitas vezes, dá direito a degustações.

A Don Giovanni, a 12 km do centro de Bento Gonçalves, tem apenas oito quartos: sete deles ficam dentro de um casarão de 1930, decorado com mobiliário antigo – o oitavo é uma cabana, localizada entre as vinhas.

Confira aqui valores e disponibilidade na Don Giovanni.

Na Borghetto Sant’Anna, a 10 minutos do centro de Bento Gonçalves, todas as quatro suítes e três casas de pedra se debruçam para o Vale dos Vinhedos. Dica: uma delas, a Casa das Fronteiras, tem a melhor vista – a cama, no mezanino, é posicionada em frente a um janelão, de onde é possível avistar as vinhas.

Cercado por vinhedos e com proposta completamente diferente, o Spa do Vinho Hotel, que integra a rede hoteleira internacional Marriot, é resultado de um sonho antigo e ambicioso da vinícola Miolo. No alto de uma colina, o lugar oferece tratamentos com base nas propriedades de produtos vinoterápicos. Com as degustações, temos, aqui, o que se pode chamar de tratamento de dentro para fora – e vice-versa.

Confira aqui valores e disponibilidade no Spa do Vinho Hotel.

Vale dos Vinhedos - Guia de viagem
Hotel & Spa do Vinho / Foto: Luciana Lancellotti

COMER E DEGUSTAR

A região conta com mais de 30 vinícolas: das gigantes do setor, onde se pode observar a produção em larga escala, às familiares, com vinificação artesanal, que conservam a tradição do período de imigração italiana. A maior parte é aberta a visitas guiadas, degustações comentadas e almoços ou jantares harmonizados.

As visitas incluem um tour pela produção local, entre tanques de fermentação e caves onde os vinhos amadurecem em barricas de carvalho, e culminam com uma degustação conduzida por um enólogo – na maioria dos casos, membro da própria família produtora. Ao fim, é possível comprar os rótulos locais. E já que a ideia é percorrer várias delas, é bom não se empolgar: utilize, sem pudores, o balde para cuspir o vinho.

A Vinícola Garibaldi, na cidade homônima, concentra o trabalho de uma cooperativa formada por 370 famílias. O lugar tem uma exposição permanente que propõe um resgate histórico da produção de vinhos, com equipamentos antigos e enormes pipas de madeira, abordando desde o cultivo da videira até o vinho engarrafado. A degustação acontece em uma sala com requintes dramáticos, como um lustre gigante e cadeiras forradas com veludo vermelho.

Em Faria Lemos, distrito de Bento Gonçalves, a Cristofoli é uma vinícola familiar sob o comando da jovem e simpática enóloga Bruna Cristofoli, que apresenta pessoalmente as instalações.

“Oba! Chegaram as Merlot!”

Bruna vibra ao ver o caminhão carregado de caixotes voltando da colheita.

Além da degustação tradicional, a Cristofoli propõe o Edredom nos Parreirais, com vinhos e petiscos sob as videiras, conduzidas, aqui, em sistema de latada. Mas  o melhor é se entregar a um almoço ou jantar na sala de degustação, onde a própria família prepara pratos autênticos italianos, como o bigoli, espaguete rústico típico de Verona, aqui servido com molho de salame fresco. Como sobremesa, renda-se ao inusitado sagu de Moscatel.

Também em Faria Lemos, a Dal Pizzol Vinhos Finos, cercada por lagos e área verde, merece uma manhã inteira. O lugar abriga o Ecomuseu da Cultura do Vinho, distribuído em uma área de 80 mil metros quadrados. O destaque é o Vinhedo do Mundo, que reúne 400 variedades de uvas originárias de 30 países, a maior coleção privada de uvas da América Latina.

Visite o museu local, que concentra um acervo com mais de 300 peças, entre garrafas de vinhos nacionais e estrangeiros e termine a visita com um farto almoço no restaurante da vinícola, onde a estrela é o Spiedo Bresciano al menarosto, um espeto de peito de frango aromático e delicioso, preparado com bacon, pimentão amarelo, cebola e tomate. Veja a fase final do preparo:

Na Salton, em Tuiuty (15 km de Bento Gonçalves), a estrutura é gigantesca. Passarelas aéreas permitem acompanhar a linha de produção, onde as garrafas se movimentam formando um vaivém quase coreográfico. A vinícola, que completou um século em 2010 – e continua familiar, com a quarta geração no comando – investe pesado em tecnologia e lidera o mercado nacional de espumantes.

Pinturas, tapeçarias e mosaicos assinados por artistas locais estão expostos por toda parte. Além de degustações harmonizadas com queijos e chocolates, o lugar também promove jantares e almoços mensalmente, sempre sob reserva.

A Cave Geisse, que também vem chamando atenção com seus espumantes, inclusive de críticos internacionais, como a respeitadíssima britânica Jancis Robinson, oferece mais do que uma simples visita às caves. Uma trilha percorre os vinhedos em um veículo 4×4, com direito a brindes no caminho.

Ao fim do passeio, uma harmonização quase lúdica: empanadas chilenas são servidas com excelentes espumantes, diante de uma vista incrível sobre os vinhedos, como quem  diz: “vai ser difícil esquecer este lugar.”

Reportagem publicada na revista Wine.com.br, edição de abril de 2015.

The following two tabs change content below.
Vale dos Vinhedos - Guia de viagem
Jornalista e consultora nas áreas de gastronomia e viagem, atualmente diretora de redação da revista Wine.com.br, publicação sobre vinhos de maior tiragem do Brasil. Foi crítica de restaurantes da revista Playboy, repórter e apresentadora na Rede Globo, Record e TV Cultura.
Vale dos Vinhedos - Guia de viagem

Latest posts by Luciana Lancellotti (see all)