Sobre

LUCIANA LANCELLOTTI 

Construí minha carreira como jornalista nas principais editoras e emissoras de televisão do país. Os primeiros anos se desenvolveram na  Rede Globo, Record e TV Cultura. Em todas, atuei como repórter e apresentadora. O vídeo ao lado mostra a parte de apresentação e viagens, mas cobri muito factual: de economia a polícia, de política a situação nas estradas…

A paixão pelo universo da moda me levou ao jornalismo impresso: comecei na revista ELLE, onde, além de assinar reportagens, redigi a coluna Moda Novidades. Mesmo com muitos anos dedicados à TV, na redação da ELLE aprendi, aprendi e aprendi.

Também colaborei para as revistas Época e Veja Luxo, entre vários outros veículosNa MIT Revista, publicação customizada da Mitsubishi Motors, assinei a Combustível, minha primeira coluna sobre vinhos:

Sobre

Em 2006 me tornei crítica de restaurantes da edição brasileira da Playboy, onde ficaria por sete anos, não só criticando estabelecimentos em São Paulo, como também assinando reportagens nacionais e internacionais (a mais bacana delas fiz na Dinamarca, narrando um almoço no Noma, então considerado o melhor restaurante do mundo).

Sobre
Simultaneamente, passei a escrever para a revista Prazeres da Mesa, principal publicação brasileira sobre gastronomia. Sobre
O contato próximo com o trabalho de grandes chefs brasileiros possibilitou o desenvolvimento de diversas entrevistas importantes, como as que aparecem abaixo, publicadas na revista São José Polo, voltada ao mercado de luxo:

Sobre

Minha experiência com o assunto ganhou novas proporções e passei a integrar o júri dos principais prêmios de gastronomia do país e do mundo, como Comer&Beber, da revista Veja São Paulo, World’s 50 Best Restaurants e Latin America’s 50 Best Restaurants.

Sobre

O intervalo entre as viagens começou a ficar cada vez menor. Da Patagônia à Jordânia, da África do Sul à Rússia, da Austrália ao Canadá, percorri diversos destinos, colaborando para diferentes revistas de viagem.

Para a Top Destinos, fiz muitas, percorrendo Praga, Edimburgo, Melbourne, Sydney, Madrid, Borgonha, Bordeaux, Alsácia, Paris…

SobrePara a mesma revista, escrevi Portugal para Viver e ComerEsta matéria me rendeu o reconhecimento como autora da Melhor Reportagem Publicada em Revista em 2011, no 22º Concurso Europa de Jornalismo, promovido pela Comissão Europeia de Turismo. O prêmio: um cruzeiro pelo Rio Danúbio, passando por Hungria, Eslováquia, Áustria, República Tcheca e Alemanha.

A experiência com viagens culminou no convite para atuar como editora-chefe da edição brasileira da revista italiana Meridiani.

SobreA publicação, uma das mais completas sobre viagem, aborda profundamente um destino por vez, do ponto de vista cultural, histórico, comportamental, gastronômico…

Sobre

A essa altura, eu já havia cursado Sommelierie na SBAV-SP (Associação Brasileira dos Amigos do Vinho) e minha proximidade com o mundo do vinho se tornava cada vez mais intensa.

Nesse segmento, considero um divisor de águas a entrevista que fiz com Laura Catena, da vinícola Catena Zapata. Para realizá-la, viajei até Mendoza, na Argentina, e passei um sábado inteiro com a Laura. O resultado foi uma bela matéria publicada na revista Personnalité, produzida pela Trip Editora.

E minha paixão pelo mundo do vinho se tornou irreversível.

Sobre

O resultado desse trabalho foi gratificante: pouco tempo depois, fui convidada pela mesma (e querida) Trip Editora para ser diretora de redação da revista Wine.com.broutra marca pela qual mantenho profunda admiração. O projeto, inovador no Brasil, nasceu com um objetivo sedutor: tratar os assuntos ligados ao vinho de forma descolada e informativa, sem aquele vocabulário chatinho e careta, tão característico das publicações sobre o assunto.

Sobre

A revista, que alcançaria a tiragem nacional de 140 mil exemplares (a maior do Brasil no segmento de vinhos), ficou linda:

Sobre

Simultaneamente, passei a assinar outra coluna sobre vinhos: Mensagem da Garrafa, na revista Personnalité, do Itaú.

Sobre

E também escrevi e fui responsável pelo levantamento e roteiro para o livro de fotografias de Thomas Kremer, Navegando o Brasil:

Sobre

Mesmo com a troca de editora da revista Wine.com.br, permaneci no comando da publicação por mais um ano.

E chegou, então, a hora de retomar projetos que ficaram pelo caminho. Um deles, este Gourmet Viajante que, mesmo tendo ficado em segundo plano por quase três anos, preservou não somente a audiência, como um posicionamento confortável no ranking do Google – muitos dos posts continuam aparecendo em primeiro lugar nos resultados de buscas.

Paralelamente a projetos pessoais, continuo a desenvolver conteúdo para publicações especiais como MIT Revista (revista da Mitsubishi Motors no Brasil), The President e Personnalité.