Guia de viagem e restaurantes em Edimburgo

Foto Joe Daniel Price | Getty Images

Sempre digo que Edimburgo, na Escócia, é uma das cidades mais incríveis onde já estive. Uma combinação de castelos medievais, museus, galerias de arte, bares deliciosos e ótimos restaurantes, tudo devidamente reunido em um cenário histórico, pontuado com o delicioso bom humor dos escoceses. Sendo assim, não é à toa que o interesse por Edimburgo só aumenta. Por isso reuni, neste post, o máximo de informações sobre a cidade, desde o Castelo de Edimburgo, ponto turístico que mais atrai visitantes, até a Velha e a Nova Cidade.

E, claro, os melhores restaurantes de Edimburgo.

..
GUIA DE VIAGEM E RESTAURANTES EM EDIMBURGO

.

No alto de uma colina vulcânica, o Castelo de Edimburgo desenha no horizonte uma belíssima silhueta com torres, colunas e outras antigas construções. E embora as esquinas locais guardem séculos de história, aqui não há espaço para sisudez.

Estamos em uma capital que concilia naturalmente o antigo e o novo – da arquitetura à gastronomia, da cultura ao comércio

E é fácil se orientar em Edimburgo. Vamos ao básico:

Princes Street, principal rua de negócios e compras de Edimburgo, cuja foto abre este post, estende-se por 1,6 km, dividindo a capital em duas cidades, ambas declaradas pela UNESCO partes do Patrimônio Mundial: Old Town a New Town. 

NEW TOWN

A Nova Cidade, ou Old Town, começou a ser erguida no séc. XVIII e se destaca pelas ruas residenciais e fachadas simétricas de arquitetura georgiana, estilo que transita entre o fim do período Barroco e o ecletismo Romântico de meados do séc. XIX.

É onde estão reunidos os melhores roteiros de compras, a começar pela própria Princes Street, onde se avizinham várias lojas, entre elas a tradicional Jenners, de departamentos, instalada em um prédio imponente, de arquitetura vitoriana. 

.

Outra rua importante é a George Street, com boutiques, lojas de decoração, restaurantes e bares,  onde se concentram Zara, Gap, H&M e também a festejada Anthropologie, com seu conceito que reúne moda, acessórios e artigos para casa. 

.

Para os fãs de perfumes e essências, a George Street é também o endereço da famosa Jo Malone, além da Arran Aromatics, líder em produtos de higiene pessoal de luxo e fragrâncias exclusivas.

Para grifes, vá direto à Multrees Walk, onde estão Louis Vuitton e Armani, entre outras.

Nessa jornada de compras, o melhor é poder intercalar vitrines com caminhadas e vistas incríveis. Na Princes Street, por exemplo, o comércio se concentra em apenas um dos lados da rua e o resultado é nobre: o olhar corre livre até o Castelo de Edimburgo.

.

Ao fim da rua, ergue-se a Calton Hill, colina com monumentos nacionais e britânicos, de onde se tem um dos panoramas mais bonitos sobre a cidade, estendendo-se até o Mar do Norte.

.

Leia também: Um roteiro de carro pelas Highlands escocesas

ONDE COMER EM NEW TOWN

Na Nova Cidade ferve o agito de Edimburgo, com restaurantes como o contemporâneo Indigo Yard, o café chic Urban Angel, com seus pratos orgânicos. Outro lugar bacana é o bistrô vegano Henderson’s, na Rose Street – que concentra o maior número de pubs da cidade.

Dá uma olhada neste vídeo sobre o Henderson’s:

Quando o assunto é gastronomia, aliás, não faltam estabelecimentos estrelados na capital escocesa. Depois de Londres, nenhuma outra cidade no Reino Unido conta com mais reconhecimento no guia Michelin do que Edimburgo.

GUIA DE VIAGEM E RESTAURANTES EM EDIMBURGO

 THE KITCHIN
.

A área portuária de Leith, com armazéns antigos, conta com vários bons restaurantes, como  o estiloso The Kitchin. Filosofia local: “somos fanáticos por produtos da estação, da natureza ao prato”. Outro vídeo de restaurante em Edimburgo para você conferir:

Em resumo, The Kitchin, instalado em um armazém de uísque desativado, é um dos restaurantes mais concorridos da cidade. Conta com uma estrela no Guia Michelin e está sob o comando do chef-celebridade Tom Kitchin. A atmosfera é despojada e o estilo do chef propõe a moderna cozinha escocesa preparada de acordo com técnicas clássicas francesas, utilizando ingredientes da estação. Os pratos são lindamente apresentados e uma sugestão imperdível no menu de verão/2017 é o Rockpool de frutos do mar, servido com legumes, gengibre e consommé de marisco. Este aqui:

Guia de viagem e restaurantes em Edimburgo
Divulgação

OLD TOWN

Prosseguindo este guia de viagem e restaurantes em Edimburgo, vamos à outra parte da capital, conhecida como Cidade Velha, ou Old Town, formada por um incrível agrupamento de vielas de pedra, pontilhadas com igrejas e castelos. O mais famoso entre eles, com quase mil anos de idade, é o Castelo de Edimburgo, citado no início desta reportagem. Após ter abrigado o palácio real, funcionado como prisão e fortaleza, hoje a imponente construção guarda as jóias da coroa escocesa e a pedra levada a Londres para que sobre ela sejam coroados os reis britânicos.

GUIA DE VIAGEM E RESTAURANTES EM EDIMBURGO

 CASTLE TERRACE
.

Uma dica para quem visita o Castelo de Edimburgo é o restaurante Castle Terrace, inaugurado à sombra do castelo em 2010, faturando logo em seguida a primeira estrela Michelin. O ambiente, estiloso e moderno, contrasta com o caráter histórico da construção. No cardápio, produtos sazonais são preparados com influência francesa, sob os cuidados do chef Dominic Jack.

Partindo do  Castelo de Edimburgo chega-se, por meio da  Royal Mile (ou Milha Real), ao Palácio de Holyrood – que é a residência oficial da rainha Elizabeth na Escócia. É um bom passeio, o caminho é bastante movimentado. A Royal Mile se estende ao longo de uma milha – daí o nome –, concentrando bares e lojinhas de souvenires, além de atrações históricas, como a catedral dedicada ao padroeiro da cidade, Santo Egídio – ou St. Giles Cathedral – e o prédio do parlamento escocês.

.

Aproveite para conhecer o Museu Nacional da Escócia – um dos principais do Reino Unido  e a atração turística mais visitada do país –, com cerca de 8 mil itens distribuídos por 30 mil metros. Entre os destaques estão exemplares colecionados pelo naturalista britânico Charles Darwin durante a célebre Viagem do Beagle, além de achados arqueológicos do Egito Antigo e parte da coleção pessoal do cantor Elton John, doada ao museu. A exposição mais visitada, acredite, é a do corpo embalsamado da ovelha Dolly, primeiro mamífero clonado da história.

GUIA DE VIAGEM E RESTAURANTES EM EDIMBURGO

 TOWER RESTAURANT
.

Renovado em 2011, o edifício vitoriano do Museu Nacional da Escócia também abriga o Tower Restaurant, com vistas generosas para o Castelo de Edimburgo. Dica: o brunch, servido diariamente das 10h às 12h30, pode ser um bom começo para a sua visita ao museu. Ou, então, feche o passeio com um belo chá da tarde por aqui mesmo.

GUIA DE VIAGEM E RESTAURANTES EM EDIMBURGO

 NUMBER ONE | THE BALMORAL
.

Para um jantar em grande estilo, o endereço é o emblemático hotel Balmoral, precisamente no subsolo, onde está instalado um dos restaurantes mais disputados da cidade, Number One, que há uma década preserva sua estrela Michelin. O ambiente, com paredes em tons de vermelho e cadeiras estofadas em veludo, remete a um clube estiloso. Uma atmosfera mais formal que a do The Kitchin, com serviço bem profissional.

No cardápio proposto pelo chef Jeff Bland, o destaque são carnes, peixes e frutos do mar locais. Melhor finalização: o parfait de amendoim com sorvete de iogurte de banana e mousse de chocolate Amedei “9”.

Mas atenção: o restaurante abre apenas para o jantar.

GUIA DE VIAGEM E RESTAURANTES EM EDIMBURGO

 CAFÉ ROYAL
.

A poucos passos do hotel Balmoral, um lugar obrigatório é o clássico Café Royal. Verdadeira instituição local, este oyster bar oferece pratos reconfortantes e as melhores ostras da cidade.

Tudo devidamente servido em ambiente  vitoriano, com farto revestimento de mogno e azulejos de Doulton. Foi o primeiro estabelecimento que visitei ao chegar à cidade e, de cara, adorei.

GUIA DE VIAGEM E RESTAURANTES EM EDIMBURGO

 THE ELEPHANT HOUSE.

No caminho, vale esticar até a Elephant House, na George IV Bridge (que sai da Royal Mile), para um café e uma fatia de bolo.

Guia de viagem e restaurantes em Edimburgo
Foto: Luciana Lancellotti

Aparentemente uma cafeteria comum, foi aqui que a escritora J.K. Rowling escreveu o primeiro volume da saga Harry Potter, quando ainda estava desempregada. Em uma das janelas, aliás, pode-se ler “Birthplace of Harry Potter” [local de nascimento de Harry Potter].

Os fãs da saga adoram visitar o lugar para sentir a atmosfera local.

Não, se você não é fã de Harry Potter, não é um lugar imprescindível na sua viagem.

GUIA DE VIAGEM E RESTAURANTES EM EDIMBURGO

 WEDGWOOD
.

Outra ótima opção de restaurante: quase escondido na Royal Mile, o Wedgwood é um lugar para apreciar a tradicional cozinha escocesa preparada de forma criativa.

O ambiente tem toques contemporâneos e serviço simpático. “Um lugar para relaxar e comer bem”, como definem os proprietários, o chef Paul Wedgwood e a sócia, Lisa Channon. A inspiração vem de viagens feitas pelo mundo e muitas das ervas e verduras utilizadas nos pratos são de cultivo próprio. Foi nele que experimentei, pela primeira vez na viagem, o prato nacional da Escócia, o haggis, à base de miúdos de carneiro, aqui repaginado e sugerido como entrada. Acredite, é delicioso.

OUTROS PASSEIOS

NATIONAL GALLERIES OF SCOTLAND

Um complexo formado por cinco galerias nacionais e outras duas associadas abriga a coleção de arte mais importante da Escócia e uma das melhores do mundo.  O acervo reúne mais de 65 mil obras de artistas históricos – do período entre o Renascimento e 1900 –, trabalhos de arte escocesa, moderna, contemporânea e peças dos movimentos dadaísta e surrealista.

Sorte: minha viagem coincidiu com uma mostra do Edvard Munch.

Na área externa, me chamou a atenção um dos famosos painéis do artista escocês Nathan Colley, com seis metros de altura e os dizeres: “There will be no miracles here” [não haverá milagres aqui], tirados de uma proclamação real feita no séc. XVII, em uma cidade francesa onde se acreditava acontecer milagres frequentes. A entrada é gratuita. Confira a programação atual: nationalgalleries.org

THE SCOTCH WHISKY EXPERIENCE

Não fosse a presença do álcool, eu diria que o Scotch Whisky Experience é um programa lúdico. Trata-se de um mergulho na história do uísque, “a água da vida”. Neste pequeno e moderno museu, é possível conhecer a história do destilado nacional da Escócia e seu processo de produção. Além de, claro, degustar uísques nacionais e entender sobre notas aromáticas, paladar e texturas.

Destaque para a maior coleção de uísques do mundo, com 3384 garrafas, formada pelo brasileiro Claive Vidiz e vendida ao braço escocês da Diageo. scotchwhiskyexperience.co.uk

21st CENTURY KILTS
Guia de viagem e restaurantes em Edimburgo
Foto | Divulgação

Traço marcante da identidade escocesa, o kilt é hoje vestido em ocasiões formais, como casamentos, jogos e eventos esportivos em áreas montanhosas. Ainda assim, caso bata vontade de comprar um, a melhor loja é a 21st Century Kilts, do estilista Howie Nicholsby. As peças são realmente arrojadas e bonitas. E, bem… Caras. Muito caras.

Além dos modelos tradicionais, há os customizados em couro, sarja e estampas de camuflagem, entre outras versões. A lista de adeptos notáveis é grande: Vin Diesel aprovou, Lenny Kravitz, também. E um aviso: na loja encontram-se também modelos de  kilts e coletes femininos e infantis. 21stcenturykilts.com

EDIMBURGO | GUIA PRÁTICO

QUANDO IR

Seja para mergulhar na cultura, história ou nos sabores locais, uma visita a Edimburgo vai bem em qualquer época do ano. Durante o inverno, é bom saber que a cidade é considerada um dos melhores destinos de Natal do Reino Unido, com uma rica programação de eventos, que inclui os tradicionais mercados de natal e pista de patinação no gelo.

Primavera e outono pincelam cores especiais na cidade.

Mas é no verão, especialmente em julho, que os dias longos trazem luz e vida especial à cidade

Em agosto, acontece o Edinburgh Festival Fringe, maior festival de artes do mundo. Vários festivais são realizados simultaneamente ao longo de três semanas, reunindo artistas das mais variadas nacionalidades. Teatro, dança, poesia, cinema, ópera, entre outras manifestações artísticas invadem a cidade e fazem pulsar um ritmo contagiante pelas ruas locais.  Mais  informações sobre os festivais de Edimburgo podem ser conferidas aqui

ONDE FIQUEI
.

BALMORAL HOTEL

Eis a vista do meu quarto no Balmoral em uma tarde chuvosa que logo ficou clara e ensolarada. Com ótima localização, este cinco estrelas da rede Rocco Hotels fica no fim da Princes Street, perto de lojas e restaurantes. O estilo, elegante, combina tradição e contemporaneidade. Os 186 apartamentos são espaçosos e foram recentemente reformados, alguns com vista para a cidade e o Castelo de Edimburgo. Em 2012 faturou o prêmio de melhor hotel para negócios fora de Londres pelos leitores da Condé Nast Traveller e também como melhor hotel escocês pelo Telegraph Travel Awards. No subsolo, o restaurante Number One conta com uma estrela no Guia Michelin. 

Confira aqui a disponibilidade e os valores das diárias do Balmoral.

OUTROS HOTÉIS

Clique aqui para pesquisar as diárias e a disponibilidade nos melhores hotéis de Edimburgo,

.

VISIT BRITAIN

O site do órgão oficial de turismo de Grã Bretanha reúne muitas informações úteis, como sugestões de roteiros e dicas de hospedagem, atrações, alimentação e transportes, entre vários outros dados importantes. Uma loja on-line com mais de 150 produtos também facilita a viagem: é possível adquirir de bilhetes de transportes a passes turísticos, entre outros itens. Também em português. visitbritain.com

The following two tabs change content below.
Guia de viagem e restaurantes em Edimburgo
Jornalista e consultora nas áreas de gastronomia e viagem. Foi diretora de redação de publicações especializadas como Wine.com.br e Meridiani, e crítica de restaurantes da revista Playboy, além de repórter e apresentadora na Rede Globo, Record e TV Cultura.
Guia de viagem e restaurantes em Edimburgo

Latest posts by Luciana Lancellotti (see all)