De carro nas Highlands, Escócia

Foto Luciana Lancellotti

Viajando a partir de Londres, lá estava eu, no avião, a caminho da Escócia, pensando que passar alguns dias passeando de carro nas Highlands era um plano antigo prestes a se concretizar. Ao meu lado, um simpático senhor escocês me garantia que percorrer as Terras Altas escocesas era o passeio mais bonito do mundo, mas que eu me preparasse:

“Na Escócia é possível atravessar as quatro estações do ano em apenas um dia”.

Logo que cheguei a Edimburgo, em plena primavera, foi possível sentir na pele que aquele senhor falava a sério, ainda que suas palavras fossem entoadas pelo contagiante bom humor escocês. Do aeroporto ao hotel, o tempo frio acompanhou todo o trajeto, com uma leve geada.

Depois, a mesma tarde nublada que destacou o tom cinzento das construções históricas abriu espaço para um sol brilhante com céu azul, em um fim de tarde agradabilíssimo. Então foi a vez de chover novamente, até a chuva cessar, descortinando uma noite adorável.

+ Confira um guia completo de viagem e restaurantes em Edimburgo

ON THE ROAD

A tal instabilidade climática local continuou a nos acompanhar na estrada. E, graças a ela, pude mergulhar nos belos caminhos que cortam o país, de carro nas Highlands, desenhando experiências únicas.

De carro nas Highlands, Escócia
Fotos Luciana Lancellotti

Florestas verdejantes, rios sinuosos, montanhas íngremes e os maiores lagos do país formam alguns dos panoramas mais bonitos do mundo. Não fossem os invernos rígidos seguidos por primaveras chuvosas, aquela sequência de paisagens literalmente cinematográficas a se observar de carro nas Highlands não se formaria.

Não à toa, a região serviu de cenário para filmes como Braveheart – Coração Valente (Braveheart, 1995), com Mel Gibson, e Highlander – O Guerreiro Imortal (Highlander, 1986), com Christopher Lambert.

De carro nas Highlands, Escócia
Cristopher Lambert em Highlander | Reprodução

É tanta beleza que nem mesmo o incômodo com a adaptação à mão inglesa atrapalha.  Problema real é visitar também as destilarias de uísque – neste caso, é sensato contratar um guia ou motorista que dirija por você, por motivos óbvios.

O trajeto é seguro e belíssimo em qualquer época do ano – mesmo no inverno, quando chove com mais frequência e a neve cobre de branco os montes no trajeto.

Aliás, você pode conferir neste link a previsão do tempo para a região.

TRAJETO

A principal cidade das Highlands é Inverness. A partir de Edimburgo, o percurso mais curto segue pela A9, pontilhada com pequenas cidades – entre eles a charmosa Pitlochry, conhecida pela qualidade dos tecidos, principalmente o tweed.

É uma viagem belíssima, que dura três horas e meia, em média. O trecho da A-9 entre Stirling e Inverness, aliás, colocou a estrada entre as mais bonitas do mundo, de acordo com o caderno de viagem do jornal britânico The Telegraph.

Não foi exatamente o trajeto que fizemos, como é possível ver no mapa abaixo. Nele estão listados todos os lugares que vou citar neste post:

Para curtir pra valer a subida de carro nas Highlands, é preciso desviar, desviar e desviar. Melhor dizendo, esticar até a A82, que vai de Glasgow a Inverness via Fort William, passando por uma sequência icônica de cartões postais: os Lagos Ness e Lomond, Glen Coe, Urquhart Castle, entre muitos outros.

É onde a beleza no caminho atinge seu ápice, com direito a colinas, densas florestas, picos nevados, casinhas e castelos aninhados entre as montanhas.

De carro nas Highlands, Escócia
Fotos Luciana Lancellotti

CASTELO HISTÓRICO

Começando a viagem até Inverness, a primeira parada pode acontecer na cidade de Stirling, a pouco menos de uma hora de Edimburgo. Aqui a estrela máxima é o Castelo de Stirling, cravado no alto de uma colina vulcânica. Um dos maiores e mais expressivos do país, o Castelo de Stirling foi uma das principais residências de reis e rainhas escoceses.

De carro nas Highlands, Escócia
Fotos Luciana Lancellotti

Em tempos de Netflix, uma visita ao Castelo de Stirling é um programa e tanto, por exemplo, para os fãs da série Reign, que conta a história da rainha Maria da Escócia (1542-1587), ou Mary Stuart. Foi na Capela Real do castelo que Maria da Escócia foi coroada aos nove meses de idade, no dia 9 de setembro de 1543. Nele, a monarca também passou a maior parte dos seus primeiros cinco anos de idade, criada pela mãe, Marie de Guise.

Pela importância histórica e arquitetônica, o Castelo de Stirling já foi indicado pelo guia Lonely Planet como uma das 40 Experiências Incríveis na Europa. É um símbolo da independência escocesa que, por conta da localização estratégica, às margens do Rio Forth, sofreu sucessivos ataques.

Várias batalhas gloriosas aconteceram por aqui, como a de Bannockburn (1314) e a de Stirling Bridge (1297), esta última liderada pelo maior mártir da Escócia, William Wallace (1270-1305), que inspirou o filme Braveheart, Coração Valente.

Entre as áreas do castelo,  chegam a ser lúdicas as Great Kitchens, construídas por James IV (1488–1513) no início do séç. XVI, onde é recriada a forma como eram preparados os banquetes luxuosos da época, com exposições interativas.

De carro nas Highlands, Escócia
Fotos Luciana Lancellotti

LUXO E CINEMA

De volta à estrada, temos mais 50 minutos de belos cenários naturais até chegar ao Loch Lomond, no oeste escocês. É o maior lago da Grã-Bretanha, com aproximadamente 39 km de comprimento e 8 km de largura. Debruçado para ele está um refúgio de luxo chamado Cameron House. O lugar se distribui por 40 hectares, com 134 quartos e um spa com 17 salas de tratamento.

O golfe é um dos destaques do hotel, com dois campos e vista para o lago. Ainda que você não se hospede por aqui, vale almoçar com calma no The Boat House, restaurante local com ar mais despojado e pratos rápidos, muitos deles preparados com frutos do mar.

De carro nas Highlands, Escócia
Fotos Luciana Lancellotti

Agora prepare a câmera: no percurso que sai daqui em direção à cidade de Fort William via Crianlarich, fica um dos trechos mais bonitos da viagem, com várias oportunidades de paradas.

A beleza chega a ser dramática: no caminho, Glencoe foi palco de batalhas históricas – e sangrentas – entre escoceses e ingleses, e também serviu como cenário para as filmagens de Coração Valente e, mais recentemente, os dois primeiros filmes da série Harry Potter.

De carro nas Highlands, Escócia
Fotos Luciana Lancellotti

E por falar em Harry Potter, os fãs do livro criado pela escritora J. K. Howling vão ao delírio quando têm a oportunidade de descer e fotografar o viaduto de Glenfinnan, precisamente entre Fort William e o Porto de Mallaig.

De carro nas Highlands, Escócia
Foto Luciana Lancellotti

Admito que nunca li um livro da saga ou assisti a qualquer filme da série, mas pelo vídeo abaixo é possível observar que, sobre o viaduto, passou a locomotiva a vapor conhecida como o Expresso de Hogwarts, em Harry Potter e a Câmara dos Segredos (Harry Potter and the Chamber of Secrets, 2002).

A locomotiva a vapor, é bom salientar, não foi exclusividade do filme. Conhecida como Jacobite Steam, é operada pela companhia West Coast Railways, percorrendo um trajeto de 84 milhas e cortando uma paisagem deslumbrante, entre os meses de maio e outubro. Como visitei o lugar em abril, infelizmente perdi a oportunidade de fotografá-la.

Mas se é para falar de mitos, nenhum por aqui supera o Monstro do Lago Ness, um enorme réptil marinho que teria sido visto durante a Idade Média e acabou povoando a imaginação de locais e turistas até os dias atuais. Algo representado mais ou menos assim:

.
Crendices à parte, bom mesmo é percorrer a estrada tranquila de Fort Augustus até Inverness para ter as melhores vistas do Lago Ness, dono de dimensões generosas: 37 quilômetros de comprimento por 1,6 km de largura. É, também, o lago mais profundo do Reino Unido (290 metros!).

Nas proximidades do Lago Ness, a dica é fazer uma pausa nas ruínas do Castelo de Urquhart, um dos maiores da Escócia, construído no séc. XIV. O lugar, que sobreviveu a inúmeras batalhas, rende fotos muito bacanas. Ali acontecem apresentações áudio-visuais, mas o destaque é para a Torre Grant e a vista para o lago, a partir dos muros.

De carro nas Highlands, Escócia
Fotos Luciana Lancellotti

Por todo o trajeto de beleza selvagem que corta as Highlands, os hotéis também estão entre as descobertas . Além da Cameron House, que mencionei acima, há opções de várias categorias, como o Culloden House, em Inverness, e o Relais & Châteaux Inverlochy Castle (fotos abaixo), a pouco mais de seis quilômetros do centro de Fort William. Fiz um mini guia ao fim deste post descrevendo melhor as opções de hotéis nas Highlands, já com links para valores e disponibilidade.

De carro nas Highlands, Escócia
Fotos Luciana Lancellotti

Mas devo destacar aqui uma opção genuína, o Corriegour Lodge, pequeno e aconchegante, escondido em um bosque em frente ao Lago Lochy. Foi nossa base para esticar até o Ness. A onda do lugar não é o luxo, mas uma boa dose de peculiaridades. A decoração dos ambientes tem um toque até um pouco ingênuo e a prainha privada, logo à frente, é adorável, ótima para caminhadas reflexivas durante as manhãs.

De carro nas Highlands, Escócia
Fotos Luciana Lancellotti

O jantar destaca o puro espírito escocês, com direito a luz de velas. E se você tiver a oportunidade de conversar com a proprietária, a simpática Christian Drew (foto), saberá de várias curiosidades sobre o hotel e a região. Foi Christian, aliás, que ao notar minha aversão ao uísque, me ensinou a apreciá-lo corretamente. “Esqueça o gelo, adicione um pouquinho de água mineral – assim não queima e você pode perceber o verdadeiro sabor da bebida.”

A danada conseguiu me fazer gostar de uísque.

 


GUIA DE HOTÉIS

Ao longo das Highlands, não faltam hotéis interessantes, com restaurantes bastante elogiados. Por isso, as dicas abaixo servem não apenas para hospedagem, como também para pausas para o almoço ou jantar.

 CAMERON HOUSE

De carro nas Highlands, Escócia

Localizado entre o Loch Lomond e o Parque Nacional Trossachs, tem dois campos de golfe. Um dos restaurantes, Martin Wishart, recebeu uma estrela no Guia Michelin. Entre as muitas peculiaridades do hotel está o fato de ser pet friendly.

Confira aqui o valor das diárias e a disponibilidade do hotel.

 INVERLOCHY CASTLE

De carro nas Highlands, Escócia

Membro da rede Relais & Châteaux, está instalado em uma propriedade do séc. XIX, com estilo tradicional e elegante. O restaurante local conta com uma estrela no Guia Michelin. Aos não-hóspedes, uma dica: vale parar para o chá da tarde.

Confira aqui o valor das diárias e a disponibilidade do hotel.

CORRIEGOUR LODGE HOTEL

De carro nas Highlands, Escócia

Pequeno e intimista, é uma boa opção como base para os passeios pela região. O restaurante local, recomendado pelo guia Michelin, é comandado pelo chef Ian Drew, filho do casal de proprietários James e Christian.

Confira aqui o valor das diárias e a disponibilidade do hotel.

CULLODEN HOUSE

De carro nas Highlands, Escócia


Instalado em uma área de 16 hectares com belos jardins, tem estilo georgiano e foi eleito um dos melhores hotéis do mundo pelos leitores das revistas Condé Nast Traveller e Travel & Leisure. Fiquei menos de 24 horas no hotel, cheguei no início da noite e parti pela manhã, é um lugar agradável, mas sem grandes superlativos que justifiquem estar entre os melhores do planeta. De qualquer forma, super vale a indicação. O restaurante destaca especialidades locais, como o Scotch beef e o salmão à Loch Gyne.

Confira aqui o valor das diárias e a disponibilidade do hotel.

The following two tabs change content below.
De carro nas Highlands, Escócia
Jornalista e consultora nas áreas de gastronomia e viagem. Foi diretora de redação de publicações especializadas como Wine.com.br e Meridiani, e crítica de restaurantes da revista Playboy, além de repórter e apresentadora na Rede Globo, Record e TV Cultura.
De carro nas Highlands, Escócia

Latest posts by Luciana Lancellotti (see all)