Alimentos que devem ficar longe da geladeira

Quando se vive em um país tropical como o nosso, o hábito de conservar a maior parte dos alimentos na geladeira é praticamente automático – o que nem sempre é o melhor para os produtos e muito menos para a gente.

Pensando nisso, o site norte-americano PureWow listou nove ingredientes que, se preservados na geladeira, perdem boa parte de suas qualidades, como textura e sabor, além de oferecerem mais dificuldade para serem fatiados ou espalhados. Listei-os aqui e acrescentei alguns comentários. Vamos a eles:

BATATAS

Refrigerá-las faz com que o amido se transforme em açúcar, o que significa uma textura mais porosa e alterações no sabor. Em vez de conservar as batatas na geladeira, mantenha-as em um saco de papel, em local fresco e escuro – como no armário embaixo da pia, por exemplo.

Em tempo: mantenha as batatas longe das cebolas. Esses dois ingredientes possuem substâncias que aceleram a decomposição de ambos.

CEBOLAS

Quando conservadas na geladeira, as cebolas murcham mais rapidamente. Assim como acontece com as batatas, o amido é convertido em açúcar e elas duram menos. Fora da geladeira, conservam-se por até um mês, em local seco, escuro e com boa ventilação.

É bom lembrar que as roxas duram mais do que as brancas e amarelas. Pessoalmente, prefiro o sabor das roxas, mais suave e levemente adocicado. São mais calóricas que as brancas, é verdade, mas ninguém vai engordar comendo cebola, certo?

MELÃO


Melões
inteiros precisam ser deixados fora da geladeira, para amadurecer corretamente. Já o melão do tipo honeydew, que não continua a amadurecer após ser colhido, deve ser conservado sob refrigeração.

É bom lembrar que o melão, quando maduro, se deteriora aceleradamente, por isso a dica é consumi-lo rápido. Na geladeira, aberto, ele absorve o odor de outros alimentos. Isso vale, também, para as melancias.

Bem, mas você não cogitaria a ideia de guardar uma melancia inteira na geladeira, certo? Nem eu.

TOMATES

Assim como os melões, os tomates vão ficando cada vez melhores quando preservados à temperatura ambiente. Quando amadurecem, resistem por até uma semana longe da geladeira (e da incidência direta da luz do sol).

Se você se preocupar porque estão ficando moles, pode, então, refrigerá-los. Mas o melhor, neste caso, é consumi-los imediatamente. Está aí a culinária italiana pra nos mostrar as mil e uma utilidades do tomate. Vale, inclusive, degustá-lo puro, fruta que é.

PÃO

Refrigerar o pão faz com que fique ressecado, com aspecto de amanhecido. Conserve-o em sua própria embalagem, muito bem fechado, por até uma semana, fora da geladeira. Ou então congele-o (isso pode!) por até três meses.

E nem pensar em manter o pão dentro do microondas, sobre o fogão ou a geladeira. São áreas expostas ao calor, que fatalmente vão prejudicar o frescor do pão.

MEL

Baixas temperaturas fazem com que o mel se cristalize mais rapidamente e se espalhe com dificuldade.

Preserve-o em temperatura ambiente, longe da luz. Se for acondicionado em recipientes de boca larga, pode ser retirado às colheradas, o que é uma vantagem se a consistência já estiver um pouco mais resistente. Se endurecer demais, já sabe: banho-maria nele.

CAFÉ

Os grãos moídos podem absorver o odor de outos alimentos guardados na geladeira. Preserve o café em sua própria embalagem na despensa, por até duas semanas, ou no freezer, se for armazená-lo por um longo prazo.

Há quem defenda a conservação do pó de café na geladeira, mas o local mais recomendado é mesmo o armário, longe da luz. Ainda assim, se você quiser refrigerá-lo, tome o cuidado de tirá-lo da geladeira um bom tempo antes do preparo, para que alcance a temperatura ambiente.

MANJERICÃO

Ao contrário do que acontece com boa parte das ervas, o manjericão murcha sob temperaturas baixas, absorvendo aromas de outros alimentos.

Dica: preserve-o, fora da geladeira em uma xícara com água, como se faz com flores frescas no vaso. Ou então, dentro de um vidro tampado, como ensina Neide Rigo em seu excelente Come-se.

MANTEIGA

Difícil se acostumar. Mas só de pensar na facilidade ao espalhá-la sobre o pão, já temos um estímulo – que o digam os franceses. Uma vez que a manteiga contém leite pasteurizado na composição, pode ser preservada fora da geladeira por alguns dias.

Tem mais: as salgadas têm ainda menor risco de contaminação, já que o sal mantém as bactérias longe por um bom tempo.

Essa discussão dá muito pano pra manga. Sem coragem? Que tal separar fora da geladeira apenas um quarto do tablete por dia?

The following two tabs change content below.
Alimentos que devem ficar longe da geladeira
Jornalista e consultora nas áreas de gastronomia e viagem, atualmente diretora de redação da revista Wine.com.br, publicação sobre vinhos de maior tiragem do Brasil. Foi crítica de restaurantes da revista Playboy, repórter e apresentadora na Rede Globo, Record e TV Cultura.
Alimentos que devem ficar longe da geladeira

Latest posts by Luciana Lancellotti (see all)