Sabores da África do Sul

Cidade do Cabo

Imagine um lugar onde os pratos podem combinar até 15 temperos e especiarias diferentes. Do anis ao gengibre, passando pelo curry e o cardamomo. Assim é a cozinha da África do Sul, uma verdadeira festa de sabores picantes e agridoces que reúne tradições de várias nacionalidades.

E não poderia ser diferente, já que a Rota do Cabo é a via marítima entre o Oriente e o Ocidente. A região se consolidou, ao longo dos séculos, como um ponto de encontro entre vários grupos étnicos.

A tradição dos pratos é ancorada na herança dos colonizadores dos Países Baixos, França GermânicaGrã Bretanha e imigrantes da Índia.

E S P E C I A L I D A D E S

Como a Península do Cabo é banhada pelos oceanos Índico e Atlântico, nada melhor do que se render ao sabor dos pescados e frutos do mar, que prevalecem na culinária local. E é bom não hesitar porque, se a oferta é boa, a qualidade não fica atrás.

Um dos peixes mais populares no país é o kingklip, de sabor suave, presente em quase em todos os restaurantes.

Mas se os pescados não são exatamente sua preferência gastronômica, saiba que os sul africanos também prestigiam a carne vermelha. A começar pelo prato nacional, o bobotie – favorito de Nelson Mandela, preparado com carne picada, curry, cebola e ovo.

+ A ilha Robben, onde Nelson Mandela ficou preso durante o Apartheid
+ Um cruzeiro pelos belos canais do Victoria & Alfred Waterfront

Carnes de caça também fazem sucesso: experimente um bom prato com impala, veado, ou avestruz, esta última com textura  macia, gosto levemente adocicado e com menos colesterol do que a bovina.

Entre as sobremesas, prove as koeksisters (donuts recheados com dois tipos de xaropes doces) ou  o Malva pudding, um pudim quente de baunilha com calda de canela.

Os restaurantes da Cidade do Cabo, em geral, oferecem preços bem convidativos e a oferta vai desde a cozinha tradicional sul-africana até a alta gastronomia.

Há também os cafés, outra ótima forma de entrar em contato com os habitantes  locais e o espírito da cidade. Neles se pode apreciar, por exemplo,  as samosas – pasteizinhos indianos de massa fina, recheados com vegetais ao curry, que podem ser preparados, também, com carne ou frango.

P R O D U T O   N A C I O N A L

Toda essa diversidade gastronômica deve ser celebrada em grande estilo. E, para tanto, nada melhor do que escolher os bons vinhos nacionais para o brinde.

A região vinícola do Cabo – a mais importante do país e uma das mais expressivas do Novo Mundo – inclui as cidades de FranschhoekPaarlStellenbosch e Constantia, e produz uma variedade de vinhos premiados mundo afora.

O terroir local é resultado de verões longos, quentes e secos, aliados a invernos moderados e aos ventos úmidos das regiões sul e oeste.

Entre as uvas tintas, os destaques são a Pinotage, considerada a casta icônica nacional, e a Shiraz. Entre os brancos, os Chardonnays têm ótima qualidade.

A CONTROVERSA PINOTAGE

Desenvolvida em 1925 por Abraham Izak Perold, professor de Viticultura da Universidade de Stellenbosch, a Pinotage é uma uva híbrida: foi idealizada para unir as melhores qualidades da robusta e intensa Cinsault (também conhecida como Hermitage) à delicadeza da Pinot Noir. Por ter sido desenvolvida em laboratório, é uma casta que gera muita controvérsia.


R O T A   D O  V I N H O

Stellenbosch

A apenas uma hora de carro, a partir da Cidade do Cabo, a cidade de Stellenbosch é visita obrigatória aos amantes do vinho.

Famosa pela arquitetura em estilo holandês, Stellenbosch fica a 30 minutos da Cidade do Cabo. É uma cidade pitoresca, pontilhada com vinhedos entre as montanhas e o mar, com uma diversidade de terroirs que interferem positivamente na qualidade dos vinhos locais.

Com mais de 400 vinícolas, Stellenbosch é o coração da produção de vinhos na África do Sul. A região também é famosa – e respeitada – pelos constantes estudos voltados ao desenvolvimento da atividade vinícola local na reconhecida Universidade de Stellenbosh, que se tornou referência mundial em pesquisas e formação em viticultura.

+ Faça um tour de queijos e vinhos na África do Sul
+ Passe um dia em Stellenbosch e Franschhoek

Pare na Warwick Wine Estate – fazenda que produz vinhos de ótima reputação, como o Warwick Trilogy e vários Chardonnays. As degustações são realizadas em um pátio bastante agradável e, nos jardins, é possível fazer simpáticos piqueniques. Você escolhe: leva seu próprio “arsenal” ou compra os alimentos – e vinhos, claro – na própria fazenda.

Seguindo pela Rota 44, há uma sequência de boas vinícolas, próximas umas das outras. Uma das mais charmosas é a Thelema, em Stellenbosch,  que, além dos vinhos, oferece vistas de tirar o fôlego para as montanhas de Simonsberg, Drakenstein e Jonkershoek.

Aproveite a beleza – e a sombra – dos carvalhos centenários do lugar e não deixe de provar o Merlot e o Cabernet Sauvignon produzidos no local.

Já na vinícola Tokara, os vinhos são feitos com variedades de uvas clássicas. A arquitetura do lugar é bastante elogiada, mas a natureza não fica atrás. A vista é  formada por nada menos que Table Mountain, False Bay e a área rural de Idas Valley, em Stellenbosch.

Tente reservar uma mesa no deck, mas agende com bastante antecedência, porque o lugar é disputado.

P A R A Í S O

A vinícola Delaire ganhou este apelido de “vinhedos do céu” graças à localização: no topo da montanha Helshoogte.

Por conta disso, a vista, a partir do restaurante local, é deslumbrante. Delicie-se com um belo almoço e aproveite para passar na boutique de vinhos para comprar um Delaire Chardonnay 2005, envelhecido durante nove meses em barris  de carvalho, com aroma predominante de pêssego e notas de baunilha.

De Delaire, volte  em direção à Rota 44. A três quilômetros de  Stellenbosh fica Waterford Estate.

Cabernet Sauvignon, Shiraz, Merlot, Cabernet Franc, Mouvedre, Barbera, Petit Verdot, Malbec,  Chardonnay e Sauvignon Blanc são as variedades produzidas nesta fazenda vinícola.

O lugar promove degustações, que harmonizam os vinhos produzidos no local com chocolates belgas. O resultado é uma apreciação mais intensa, que permite a melhor percepção dos sabores, já que os chocolates possuem características semelhantes às dos vinhos – exibem, por exemplo, traços como tanino e especiarias.

VINÍCOLAS

Reserve sua visita com antecedência


C O M O   C H E G A R 

South African Airways faz vôos diários para Johhanesburgo e conexão para  a Cidade do Cabo. Tel: (11). 3065.5115

O N D E   F I C A R 

Table Bay Para quem quer luxo. Alta gastronomia, suítes com hidro e vista para o porto e a Table Mountain são alguns dos pontos fortes deste hotel, localizado no bairro de V&A Waterfront.

La Splendida Com suítes espaçosas e decoração clean, este pequeno hotel, localizado em frente ao mar, fica perto do bairro de Waterfront e oferece uma boa relação custo-benefício.

MOEDA LOCAL Rand.

IMPORTANTE É obrigatório apresentar certificado de vacinação contra a febre amarela. O visto não é exigido de brasileiros.

The following two tabs change content below.
Sabores da África do Sul
Jornalista e consultora nas áreas de gastronomia e viagem, atualmente diretora de redação da revista Wine.com.br, publicação sobre vinhos de maior tiragem do Brasil. Foi crítica de restaurantes da revista Playboy, repórter e apresentadora na Rede Globo, Record e TV Cultura.
Sabores da África do Sul

Latest posts by Luciana Lancellotti (see all)